share on facebook
Formação equipe interna 30 ×

Faltam poucos dias para a abertura da exposição 30 × bienal - Transformações na arte brasileira da 1ª à 30ª edição, que abre oficialmente para o público no dia 21 de setembro de 2013.

Como em todas as edições, junto com a mostra chegam novas equipes para trabalhar no Pavilhão Bienal e ajudar no bom andamento da exposição. São eles: educadores, orientadores de obra fixa, orientadores de público, bombeiros e seguranças.

Para alinhar essas equipes, garantir o bom atendimento e a segurança do público e das obras, antes do início da mostra, aconteceu uma formação interna para os novos colaboradores da Fundação Bienal, que contou com a participação da área de Recursos Humanos, Produção e Educativo.

“Nessa formação são passadas regras básicas e de bom senso, mas que facilitam muito o dia a dia do nosso trabalho. Vocês são os nossos grandes representantes. Pensem que são vocês que vão lidar todos os dias com o nosso público, e uma experiência ruim pode denegrir nossa imagem. Temos uma missão nobre: dar um bom atendimento”, explicou o diretor-superintendente da Fundação Bienal Rodolfo Viana.

O diretor-superintendente também completou: “O manual escrito coletivamente pelas equipes da Fundação Bienal deve ser cumprido à risca. As regras não se aplicam apenas para o público, são para todos que estiverem no Pavilhão, incluindo nós, pois somos os grandes exemplos da mostra.”

Após fala do diretor-superintendente Rodolfo Viana, foi a vez da equipe de produção da Fundação Bienal, que alertou para cuidados especiais com algumas obras e mostrou detalhes da arquitetura expográfica, como os melhores locais para conversa, descanso e acolhimento de grupos. Na apresentação da produção, também foi passada todas as obras que exigem atenção.

O gerente de RH, materiais e manutenção da Fundação Bienal Mário Rodrigues explicou toda a planta do Pavilhão, as regras e ressaltou a importância do manual. “Precisamos lembrar que vamos trabalhar com o público, e o sorriso que teremos na abertura da mostra deve ser o mesmo do último final de semana, em dezembro”, disse Rodrigues.

Stela Barbieri, curadora do Educativo Bienal, falou da importância e cuidado ao receber o público. “Muitas pessoas que vamos receber nunca vieram ao parque e muito menos a uma exposição de arte, e saber lidar de uma forma positiva dentro do espaço expositivo é a nossa missão. Nós podemos fazer a diferença no dia do nosso visitante. É um trabalho que requer atenção, por isso precisamos estar muito presentes e inteiros”, destacou.

Depois da apresentação feita pelas equipes da Bienal, foi feita uma visita orientada, guiada pelos educadores formados e supervisores, pela mostra 30 × bienal com todos os participantes da formação.

Texto: Vivian Lobato
Fotos: Sattva Orasi